Vem com a gente lutar contra o Marco Temporal nas ruas e nas redes

Cadastre-se e participe da nossa mobilização pelos direitos dos povos originários!

Estamos na reta final, mas tem muita luta pela frente!

O Senado aprovou, no dia 27 de setembro, o PL 2903/23, que pretende transformar o Marco Temporal* em lei e instituir diversos crimes contra os povos indígenas. Na última sexta (20 de outubro) Lula vetou parcialmente o projeto, derrubando alguns dos principais retrocessos.

O Marco Temporal é uma tese que define que só poderiam ser consideradas terras indígenas aquelas em que seus habitantes possam comprovar que moravam nela em outubro de 1988. É criminosa, porque desconsidera o genocídio perpetuado pelo próprio Estado brasileiro.

Agora, os vetos de Lula serão analisados e votados pelo Congresso Nacional. Caso os vetos sejam derrubados, o texto original será sancionado, ou seja, serão mantidos todos os ataques aos povos indígenas!

É por isso que precisamos pressionar deputados e senadores. A luta continua!

VAI FUNCIONAR ASSIM:

  1. Assim que você preencher o formulário do site, receberá uma mensagem no seu WhatsApp com orientações sobre como fazer pressão aos parlamentares e um convite para participar do grupo da campanha. Por isso, confira seu número para ver se está correto;

  2. O grupo é fechado, para evitar spam, mas sempre que o assunto está quente ele é reaberto por alguns dias. Enviamos, periodicamente, notícias e 'tarefas' para juntos nos mobilizarmos em massa contra o Marco Temporal e outros ataques aos direitos humanos. Fique atento(a)!

  3. Saiba mais sobre o Marco Temporal no site da APIB. https://apiboficial.org/marco-temporal/

  4. Siga @apiboficial e organizações regionais indígenas de base para fortalecer a luta dos povos indígenas: @apoinme_brasil | @coiabamazonia | @arpinsuloficial | @cons.terena | @atyguasu | @yvyrupa.cgy | @arpinsudestesprj

Vamos com tudo nos mobilizar contra esse retrocesso!

Acompanhe a APIB nas redes sociais: